Câmpus Curitiba


foto-depoimento

Quando soube que meu filho havia ganhado bolsa PROUNI para fazer Engenharia de Controle e Automação na PUCPR, nossa felicidade foi enorme, pois ele iria realizar seu sonho. O que para nós era quase impossível, estava acontecendo em tempo real. Naquele momento tive certeza que muitas outras conquistas estavam a caminho, pois tudo o que ele faz é com muito esforço e dedicação. Já no primeiro ano realizou várias pesquisas e conseguiu bolsas como: Ciências Sem Fronteiras na UCDAVIS Califórnia, SUMMER no Canadá e a atual, doutorado NY UNIVERSITY.Meu filho pretende voltar ao Brasil, pois acredita em seu país e sabe que todo o aprendizado lá fora será muito útil para uma vida melhor aqui.

O que dizer sobre meu filho? Poderia dizer tantas coisas mas faltam palavras!

Meu filho, saiba que me orgulho muito de tudo o que você faz, te amo muito e estou ansiosa esperando a sua volta.

Vera Mendes, mãe do André Mendes da Silva, estudante de Engenharia Mecatrônica


01-vera-mendes

O primeiro contato da minha filha com a medicina veterinária se deu através do PIBIC Jr em 2011, no qual desenvolveu projetos no hospital veterinário da PUCPR. Ela permaneceu por dois anos, ingressou na graduação e durante esse período em que tem frequentado o curso, teve a oportunidade de desenvolver diversas pesquisas através do PIBC. A cada projeto ela se identifica mais com o curso e se sente realizada com o que desenvolve. Gostaríamos de dizer que ela é um orgulho e temos a certeza que será uma excelente profissional, através da dedicação dispensada à realização dos seus sonhos.

Solange Maria de Souza e Marcelo Alves do Espírito Santo, pais da Kathlyn do Espírito Santo, estudante de Medicina Veterinária


foto-depoimento

O Matheus sempre teve ideais, nunca se contentou em apenas viver olhando para o livro e o caderno, queria ir além, idealizava poder viver a universidade de uma forma plena, não apenas de aulas e provas, e sim criando, melhorando, inventando e colocando em prática seus conhecimentos em prol de um futuro e de uma sociedade melhor. Visão esta que o acompanha desta época de ginásio, quando sentava nos finais de semana com o pai e discutiam inventos e engenhocas que poderiam mudar o mundo.Sonhava em colocar uma invenção dele com o pai em prática, tornar um produto. Ele então participou dos concursos que a PUCPR disponibiliza todos os anos e conseguiu não só patentear seu invento como também torná-lo uma Startup dentro da própria universidade, na “HotMilk – aceleradora da PUCPR. Vendo assim um dos seus sonhos se tornar realidade.
E viver de forma plena o ambiente universitário, para ele envolvia ir além do seu habitat, avançar fronteiras, conhecer novos horizontes; e isto se tornou possível através do programa de Dupla Diplomação da PUCPR com uma universidade parceira. Hoje Matheus está realizando mais um sonho, está estudando na Catalunha, provando um pouco das dificuldades de um ensino diferente e melhorando o currículo com um novo idioma e novas experiências.

Ver os sonhos dos nossos filhos se tornarem uma linda realidade é gratificante e não tem preço. Poder ver o crescimento pessoal e emocional dentro do ambiente universitário que vive em parceria, apoiando e incentivando o aluno a conquistar seus objetivos é o melhor presente que uma mãe pode ganhar. Sinto privilegiada vendo meu filho alcançando seus objetivos e realizando seus sonhos, onde sonhar é possível e o céu é o limite. Matheus sempre admirou muito a universidade em que estuda e faz questão de contar a todos que sem a PUCPR não sabe se conseguiria estar onde está hoje e ter conquistado o que já conquistou.
Obrigada PUCPR por nos fazer acreditar que vale a pena sonhar.

Evelyn von Biveniczko Tomio, mãe do Matheus von Biveniczko Tomio, estudante de Engenharia de Controle e Automação


foto-depoimento

Logo nos primeiros anos de sua graduação, despertou interesse pela área de Materiais e, assim, inscreveu-se em um PIBIC (Programa de Iniciação Científica).Através deste projeto observamos que nasceu a “semente” e o gosto pela área da pesquisa. A experiência de estar envolvido com o desenvolvimento de tecnologias, com a orientação de um professor foi determinante para que estas habilidades relacionadas à pesquisa pudessem aparecer de forma mais concreta. Este fato, associado ao seu interesse pela Engenharia Naval, tiveram grande influência para que ele participasse do Intercâmbio Ciência Sem Fronteiras na Aalto University em Helsinki, na Finlândia. Durante este programa teve excelentes oportunidades de vivenciar diferentes áreas da Engenharia: Naval, Materiais e Energia. Em um destes cursos, foi premiado com a oportunidade de representar a universidade em uma competição de sustentabilidade na Universidade Tecnológica da Dinamarca, em Copenhagen. Lá, também ficou durante quatro semanas para um curso de projeto na área de manufatura em metal. Outra excelente oportunidade foi trabalhar por seis meses como estagiário, ao final do intercâmbio, no Centro de Pesquisa Técnica da Finlândia, VTT , também em Helsinki.

Hoje percebemos que todas as experiências vividas pelo Luiz Guilherme, tanto em sua graduação na PUCPR, como no seu Intercâmbio, estão sendo extremamente importantes para a construção da sua futura carreira, pois solidificaram a formação e a visão da abrangência do que é ser um engenheiro.

Importantes lições também foram aos poucos sendo assimiladas por ele. A principal delas é que PARA CRESCER É PRECISO APRENDER. Sair da zona de conforto e segurança. Ou melhor, transformar a zona do aprendizado em sua zona de conforto! E assim, ele começou a enxergar o futuro traçando objetivos e desejando realizar sonhos. Com sacrifício, responsabilidade e muito comprometimento retornou ao Brasil, após um ano e meio, um jovem adulto entusiasmado pela Engenharia e construindo o seu “projeto de vida”.
Sentimo-nos orgulhosos como pais do Luiz Guilherme. Ele quis experimentar novos processos de pensamento, novas maneiras de fazer as coisas. Aprendeu desde cedo, quando atleta de natação ao longo de 12 anos, que decidir ultrapassar os obstáculos que a vida apresenta ou, simplesmente desistir, dependerá unicamente dele. Em nenhum momento esteve disposto a parar antes mesmo de começar!

Por isso, meu filho, lembre-se que a vida é a “arte de fazer escolhas”. E que concretizar sonhos e atingir seus objetivos dependerá sempre das escolhas que fizer ao longo da sua jornada. Então, nunca desanime. Algumas vezes vai errar, mas pelo menos estará tentando e lutando. Este é o verdadeiro crescimento. Que você seja um homem realizado e feliz em sua vida pessoal e profissional.

Laércio Orlando Hintz Greca e Selena Maria Garcia Greca, pais do Luiz Guilherme Garcia Greca, estudante de Engenharia Mecânica da PUCPR.


foto-depoimento

A relação estabelecida entre meu filho e a PUCPR vem desde a época do Ensino Médio, quando foi selecionado para ingressar no PIBIC Jr, que abriu vários caminhos a ele. Ao ingressar na PUCPR como acadêmico de Direito, se apropriou de oportunidades oferecidas pela Universidade, quando iniciou seu caminho na pesquisa. Concluiu seu primeiro PIBIC em 2014, e com o incentivo da Universidade, decidiu aprofundar seu trabalho e alcançar resultados pertinentes e firmados em conhecimentos científicos. Está finalizando seu segundo PIBIC e irá apresentá-lo no Seminário de Iniciação Científica organizado pela PUCPR. Com tudo isso, a Universidade ainda propiciou dois cursos internacionais, um para Lisboa-Portugal e outro para Roma-Itália, os quais meu filho obteve a oportunidade de participar, e aproveitar momentos de grande aprendizado, com outros colegas, e inclusive com os professores da PUCPR e também das universidades do exterior. Aproveito para parabenizar meu filho pelas conquistas do presente e do futuro, principalmente em sua trajetória acadêmica na PUCPR, que lhe propiciou diversas transformações em sua vida.

Cleide dos Santos Batista e Osvaldo Batista, pais do Osvaldo Henrique dos Santos Batista, estudante de Direito na PUCPR


foto-depoimento

É relevante observarmos o quanto a opção da Sheron pela Biologia nos surpreendeu, pois como pais é impossível não haver o conjunto de questionamentos: Tem certeza? É isso mesmo que você quer? Tem convicção de que esta formação poderá lhe proporcionar realização profissional, satisfação e segurança financeira? Já realizou uma pesquisa e avaliação do mercado de trabalho? Etc. E, assim sendo a cada resposta, ampliavam-se as nossas surpresas e por natural expectativa, seja pela segurança nas respostas e/ou domínio de o que exatamente pensava realizar profissionalmente.
Estes fatores sem dúvidas foram determinantes, para que desde o início do primeiro semestre na PUC, observarmos o seu empenho e dedicação, o qual sem dúvidas nos permite classificar como “acima da média”. Já no segundo semestre do curso ela iniciou um projeto de PIBIC e em 2014 participou do seu primeiro SEMIC, no qual foi premiada com o primeiro lugar geral. Fruto deste desempenho, tornou-se possível a apresentação de seu projeto em Congresso Internacional realizado na República Tcheca, com deslocamentos e estadias viabilizados pela própria PUCPR. Em continuidade, iniciou mais dois projetos de iniciação científica, sendo o terceiro porém na modalidade internacional, estando já definido que no primeiro semestre de 2016, estará participando de estudos e desenvolvimentos científicos no estado do Colorado (USA) na instituição Colorado State University, mais uma vez viabilizados pela PUCPR.
Impossível não evidenciarmos nossa satisfação e orgulho por este empenho, dedicação e resultados. Mais que isso, temos a certeza de que seus estudos, trabalhos, pesquisas e conclusões, poderão ajudar a melhorar a qualidade de muitas vidas no futuro.

Simone de Fátima Campos Cogo e Glenio Marcelo Cogo, pais da Sheron Campos Cogo, estudante de Biologia na PUCPR.


foto-depoimento

O interesse de nossa filha pelos estudos é algo extraordinário. Certamente a boa qualidade do ensino a levaram a conquistar uma bolsa de estudos do programa Ciência sem Fronteiras no ano de 2014. Ela passou um ano nos Estados Unidos na Kent State University, o que proporcionou momentos ricos de aprendizado, vivência e troca de experiências. Dentre elas a Eloisa realizou um estágio de verão com estudos sobre Alzheimer em um laboratório da universidade. Todos estes fatores certamente contribuíram para uma atitude extremamente positiva quanto ao seu desenvolvimento pessoal e profissional. Somos muito gratos aos professores e a todos os colaboradores destas instituições.Ensinar é abrir janelas para o horizonte e a luz do conhecimento! Como pais, nos sentimos orgulhosos dos caminhos que ela trilhou até aqui e esperançosos de que prossiga na busca constante do conhecimento e da sua felicidade.

José Roberto Canziani e Elaine Fraga Canziani, pais da Eloisa Fraga Canziani, estudante de Biotecnologia na PUCPR


foto-depoimento

Para nossa família solidariedade é muito importante. A Terra não é descartável, temos que cuidar uns dos outros, de quem necessita, viver em harmonia com o próximo. Esta é a mensagem que passamos para a Luiza e que ela acolheu. Logo no 1º período, já começou a se informar sobre projetos sociais. Se inscreveu e participou do PROJETO DE EMPREENDENDORISMO SOCIAL – Desenvolvendo Lideranças Transformadoras, o qual exigiu dedicação em vários sábados e alguns domingos. Desenvolveu, ainda, um novo método de ensino em um projeto, ao qual deu o nome de Inclusão Social das Crianças e Jovens Portadores de Necessidades Especiais nas Escolas Regulares. Fiquei muito feliz quando me disse que estava engajada neste programa, pois se dedicou de corpo e alma e ajudou não só as pessoas da comunidade, mas também aos seus colegas de projeto. Acho muito importante este contato com uma realidade que está tão próxima da nossa e ao mesmo tempo distante. Ações como este projeto ajudam todos a criar um mundo melhor.Minha filha é e sempre será razão de muito orgulho para nós e agradecemos a Deus todos os dias por ela. Te amamos muito.

Marcia Adena Engers e Harley Engers, pais da Luiza Adena Engers, estudantes de Direito na PUCPR


foto-depoimento

Minha filha fez o curso de extensão em Empreendedorismo Social em 2014, tendo aulas em uma comunidade da região metropolitana. Teve um período em que ela ficou uma semana imersa, na casa de um morador e foi impactante, pois ela voltou de lá irradiante com o que ela pode desenvolver na área e tem convicção de que ela quer trabalhar e servir a comunidade.

Dinara Aparecida e Jason da Silva, pais da Isabel Hinça, estudante de Serviço Social na PUCPR


foto-depoimento

Nossa filha participa da Orquestra Experimental da PUCPR, tocando saxofone. Nós sempre incentivamos nossos filhos a tocarem música e ficamos muito felizes em ver que toda a dedicação à música continua dando resultados também na universidade. Música é arte, é beleza, temos muito orgulho de ver nossa filha participando disso Esse projeto contribui muito para o crescimento dela e abre muitas portas, como por exemplo, Marina no palco com o grande músico Toquinho, uma experiência incrível, que nunca iremos esquecer.

João José Heinzen e Soraya Klug Heinzen, pais da Marina Klug Heinzen, estudante de Arquitetura e Urbanismo na PUCPR


foto-depoimento

Minha filha fez o curso de extensão de Empreendedorismo Social e teve a oportunidade de desenvolver trabalhos sociais na região metropolitana de Curitiba. Foi um curso que só ajudou em seu desenvolvimento pessoal. Tenho certeza que independentemente de onde ela estiver irá continuar esse trabalho gratificante. Ela já sabe, mas gosto muito de dizer que eu tenho um orgulho sem tamanho dela e a amo muito!

Maria Inês de Paula, mãe da Rubiana Amâncio de Paula, estudante da PUCPR.


foto-depoimento

Meu filho ama o que faz, todo o seu tempo e dedicação está voltado a cultura em modo geral (design, artes plásticas e música), estar praticando e exercendo o que mais lhe agrada me deixa feliz saber que está cada vez mais seguindo o seu caminho e adquirindo novos conhecimentos. Queria dizer ao meu filho que as suas conquistas são essenciais para o decorrer de sua vida, mas nunca se esqueça do aprendizado e ensinamento que seus mestres lhe apresentam.

Sueli T. Borges Afornali e Murilo Antonio Afornali, pais do Sérgio Murilo Borges Afornali, estudante de Licenciatura em Música na PUCPR.


foto-depoimento

Minha filha participa de vários projetos sociais, sempre acompanhada pela Universidade. Por ser de outra cidade sentiu-se muito acolhida pela Pastoral Universitária e motivada a engajar-se em projetos para o bem da comunidade.Suas férias são divididas entre a família e a solidariedade. O que penso sobre isso?

Orgulho, alegria, realização, não só pela minha filha, mas pelas escolhas que ela faz. Considera a Pastoral sua segunda casa e lá recarrega suas forças. Estende a bandeira da PUCPR, por compreender que lá a teoria transforma-se em prática.

Faz voluntariado na AMCIP, participa da PJMU, da PUC solidária, Missão Irmão Henri Verges, em diversas comunidades há dois anos.

Acredito que por ter passado por estas experiências, formulou idealizações, próprio de jovens participativos. Conviveu com comunidades totalmente diferentes de sua realidade, lhe propiciando novas visões da realidade.

O aprendizado? Totalmente superior a suas expectativas. Amar, respeitar, crescer, aprender e empreender.

Qual pai e qual mãe que não encontra em tais atitudes, a realização e a tranquilidade, que o futuro profissional desta filha está sendo traçado e coordenado por uma Universidade que sai da fronteira da teoria para a prática?

O que isso significa para o futuro? Tudo. Tudo que sonhar, tudo que projetar, tudo que realizar. Filha, te amo por tudo que você é, por tudo que você sonha, mas principalmente por tudo que você faz e ainda vai fazer.

Giovanna Notari, mãe da Juliana Beatriz Notari Magnabosco da Silva, estudante de Psicologia na PUCPR.


foto-depoimento

Nossa filha fez o curso de Empreendedorismo Social do Projeto Comunitário e o curso de Economia Solidária ministrado pela Incubadora Marista “Trilhas” e participou de uma Imersão de uma semana na região metropolitana de Curitiba. As experiências foram muito substanciais, especialmente sobre a consciência da valorização do ser humano, que lhe inspirou a “salvar” pessoas da baixa autoestima, que talvez consista na principal causa dos fracassos e do sofrimento humano. Com efeito, a Kamilla amadureceu também em seu senso de justiça social, como sonho que deve ser eternamente acalentado na existência humana, em busca da construção de um “outro mundo possível”. O sentimento é de alegria, gratidão e esperança! A demonstração de seu profundo compromisso com a justiça social, expresso numa radical e irrenunciável ação humana, certamente lhe remeterá a uma prática libertadora, promovendo mudança estrutural da sociedade. Filha, a utopia é possível! É possível para quem não desiste de acreditar no ser humano.

Josadak Lima da Silva e Nilva dos Santos Silva, pais da Kamilla da Silva, estudante de Serviço Social na PUCPR.


foto-depoimento

Nossa filha ama participar de tudo que envolve apresentações com músicas e instrumentos musicais, orquestra, etc. Procura se envolver em tudo que pode para participar e/ou ajudar nesta área.Ela está fazendo o que sempre gostou e conta com o meu apoio. Tenho um sentimento de imensa alegria, de muita gratidão a Deus, que me ajudou na criação, educação, e a aceitar o que era a vontade dela, e não a minha.

Amanda, minha linda e amada filha, que todos querem cuidar zelar, proteger, não só eu mas todos da família e amigos. Nós te amamos, continue firme nos seus objetivos, sempre colocando Deus na frente de todas as decisões, que tudo que você faça seja para engrandecer o nome Dele Nosso Deus. Beijos te amo muito.

Paulo Sérgio Nocera e Marcia Maria Luder, pais da Amanda Cristina Nocera, estudante de Licenciatura em Música na PUCPR.


foto-depoimento

Como somos gratos a nosso Deus por conceder tamanha alegria em ver nosso filho estudando e se especializando naquilo que mais gosta. Temos sentido como ele tem crescido como pessoa e se realizado através da música.
A música sempre fez parte de sua vida, e o curso tem dado direção para alçar voos mais altos. Ele tem encontrado companheiros formidáveis, criando novos laços, ao lado de colegas tem formado um grupo de música.
Queremos aqui, aproveitando a oportunidade, dizer-lhe que o amamos muito, a sua vida tem sido benção pra nós, seus pais e familiares.
Tem sido exemplo incentivando outros. Que você cresça mais e mais neste firme propósito de sempre ser alguém melhor e sempre estaremos aqui para apoiá-lo no que for preciso. Amamos você meu filho!

Levi e Shirley, pais do Levy Lopes Júnior, estudante de Licenciatura em Música na PUCPR.

Câmpus Londrina


foto-depoimento

No ano de 2013 nosso filho teve a oportunidade de estudar por seis meses na renomada ACU Australian Catholic University, na cidade de Melbourne . Foram sem dúvida meses de grande enriquecimento pessoal e cultural, que proporcionaram uma visão e amadurecimento imprescindíveis para uma nova etapa profissional que se inicia. Sempre incentivamos sua busca por novos desafios e temos a certeza de que a experiência foi muito válida. Desejamos a ele um futuro de sucesso e realizações. Nós o amamos muito!

Helio Paulus de Campos e Ana Maria Costa Campos, pais do Caio Augusto Costa Campos, estudante de Administração na PUCPR.


foto-depoimento

A transformação do Vinícius começou a partir da mudança de universidade e de curso, mesmo que contra nossa vontade no momento, no entanto com nosso apoio. A principal delas foi o interesse pela docência, pois ele nunca havia comentado sobre isso conosco antes e nós também não imaginávamos o Vinícius como professor. A universidade teve um papel fundamental nesse processo, incentivando a participar de projetos de pesquisa e apresentação em eventos e palestras e, como isso, vimos que ele gostava de fazer essas coisas, pois percebíamos o entusiasmo dele e como ele estava ficando mais “falante”. E hoje, é muito gratificante para nós ver o Vinícius cursando o mestrado e atuando como professor na instituição que o formou. Por isso pedimos a Deus que continue iluminando seu caminho e também agradecemos, a Deus e aos amigos da PUCPR pelo apoio.

Luiz Carlos Inácio e Maria Aparecida Fernandes Inácio, pais do Vinícius Fernandes Inácio, estudante de Ciências Contábeis na PUCPR.


foto-depoimento

Nós nos sentimos honrados e felizes pela vontade, empenho e dedicação de nosso filho. Seu foco sempre foi estudar, aprender, adquirir conhecimento e compartilhar o que sabe, sempre com humildade e simplicidade. Durante seu período acadêmico desenvolveu pesquisas acadêmicas, em que apresentou e publicou alguns artigos científicos. Cresceu muito com a participação em projetos desenvolvidos pelo Núcleo de Pastoral da Universidade e vestiu o carisma Marista. Faz parte da PJM (Pastoral juvenil Marista). Ali atrelou uma formação humana e profissional, onde aprofundou um desejo sadio de comprometer-se com a justiça social, com a prática solidária, na busca de um mundo mais justo, mais amável, mais igualitário, mais fraterno e mais humano. Assim sendo, solidificou um projeto de vida a partir de sua caminhada na PUCPR, no Grupo Marista.Agradecemos a Deus por nos presentear com esta joia tão especial que é o nosso filho. Agradecemos também à PUCPR por acolhê-lo em seu seio de formação acadêmica, a todos os seus mestres professores que contribuíram para que crescesse culturalmente, intelectualmente e humanamente. Hoje ele está concluindo está etapa e, com toda certeza, esta experiência o fez melhor e preparou para muitas outras coisas que estão por vir. Ele segue sonhando!

Luiz Rocha Paixão e Ermínia Fontolan Rocha Paixão, pais do Douglas Rocha Paixão, estudante de Direito na PUCPR.


foto-depoimento

Meu filho sempre sonhou em ser engenheiro. Ambicioso, conseguiu uma bolsa pelo programa PROUNI e ingressou na PUCPR – Câmpus Londrina.Ao longo de 2015 ingressou no programa de monitoria, onde ele auxilia os calouros de engenharia na área química e recebe uma remuneração financeira para essa atividade. Tempos atrás meu filho me ligou e disse “Ao longo da monitoria eu pude enxergar que quero seguir a docência, será minha missão, minha visão é ser um excelente professor, me especializar, aperfeiçoar e retribuir para universidade o que ela me ofereceu.”.

Graças à PUCPR, meu filho sabe o que seguir, sempre com seus valores éticos, morais e sociais. Filho, a mãe teve que deixar você caminhar sozinho, mas saiba que eu sempre vou te amar e te apoiarei em todas suas decisões para sua realização profissional.

Fabrícia Marques, mãe da Rafael Marques Silva, estudante de Engenharia de Produção na PUCPR.

Câmpus Maringá


foto-depoimento

Com uma personalidade forte, sempre muito ativa e empenhada nas atividades que se propõe a fazer, além de interessada em se lançar a novos desafios, a Ana encontrou nesta universidade um campo fértil para se desenvolver, não só profissionalmente, mas pessoalmente. Engajou-se no movimento estudantil, e atualmente é a diretora do DCE no Câmpus. Com seu nítido crescimento e conhecimentos adquiridos com as experiências universitárias, ela nos ensina todos os dias que devemos olhar ao outro de maneira diferente, vendo suas necessidades, e lutar por elas. A busca pelo bem comum faz parte da rotina de nossa casa agora. Obrigada filha, por ser este canal de mudança em minha vida. Sucesso, te amo.

Cleusa Maria Miotto, mãe da Ana Nerry Miotto Cecilio, estudante de Direito na PUCPR.


foto-depoimento

Quando meu filho escolheu fazer Administração na PUCPR a minha felicidade foi imensa, pois naquele momento senti ele nascendo para uma nova carreira. Tudo o que ele faz é com muito esforço e dedicação. Vejo nele a vontade e o desejo de crescer cada vez mais profissional e pessoalmente, e a universidade tem proporcionado esse crescimento por meio de seus projetos. Eu tenho fé e a certeza que ele será um grande vencedor.Meu filho, saiba que sua mãe tem muito orgulho de você por ser esta pessoa maravilhosa. O que tenho a lhe dizer é que você nunca desista de seus estudos, você é meu orgulho e um grande vencedor.

Vera Lucia Rais Spirandeli, mãe do Eder Johnatan Rais Spirandeli, estudante de Administração na PUCPR.


foto-depoimento

Falar da nossa filha Analuiza é emocionante, pois sua determinação por aquilo que acredita e quer alcançar sempre foi uma marca forte de sua personalidade. Como toda família, quando os filhos terminam o Ensino Médio o sonho é vê-los ingressarem em uma universidade pública. Nossa filha até que tentou, mas Deus tinha preparado para ela outro caminho e não podia tê-lo preparado melhor. Sempre estudando em colégio católico, a PUCPR veio para somar na vida dela e transformar suas expectativas e sonhos em realidade. Chegou até ela a possibilidade de um intercâmbio, para o qual ela fez toda a tramitação e parte burocrática sem nossa ajuda, pois ela tinha todo apoio e incentivo dos professores da Instituição. No começo deixamos que participasse das provas para o intercâmbio, sempre incentivando, mas no fundo achávamos que seria impossível que ela passasse, estudou muito, mas muito mesmo, se dedicou de corpo e alma ao italiano. E dizíamos “acredite em você, você é capaz…” e eis que veio a notícia em um telefonema assim – “mãe, passei para o intercâmbio”. E minha resposta – “você não vai”. Misto de orgulho e de perca, nossa menininha iria para a Itália realizar seu sonho. Estudou bastante, viajou muito, conheceu muitas pessoas diferentes e aprendeu a ver o mundo por outros ângulos. Cada vez que conversávamos sentia que ela estava amadurecendo e crescendo muito.Viajou menininha e depois de 6 meses retornou mulher, segura, madura, independente e feliz, disposta a lutar pelo que quer.

A PUCPR fez toda diferença na vida dela e temos certeza que ela será uma profissional completa. Do sonho de criança de ser promotora passou para um TCC na área tributária. Vocês professores têm uma responsabilidade muito grande nas escolhas de nossos filhos.

Estamos muito emocionados neste momento e só queremos dizer: “filha temos muito orgulho de você, da sua coragem, do ser humano que você é, da maneira como encara a vida e dos caminhos que trilhou até agora”.

Suas conquistas são nossas conquistas. Vá filha continue assim sempre disposta a aprender. Amamos muito você e saiba que estaremos sempre aqui te apoiando e valorizando cada conquista sua. Fé e foco sempre.

Aluizio Vendramini e Joana Batista da Silva Vendramini, pais da Analuiza Vendramini, estudante de Direito na PUCPR.

Câmpus Toledo


foto-depoimento

Minha filha está no último período de Ciências Biológicas na PUCPR pelo PROUNI. Ao longo do curso teve a oportunidade de fazer intercâmbio na Austrália durante 1 ano e meio. Agora está dando aula de inglês e se interessou também por estudar espanhol e alemão. Temos muito orgulho da nossa filha, de suas conquistas, porque é mérito dela. A gente fica feliz por tudo que ela conseguiu e já estar encaminhada. Filha, você vai conseguir realizar todos os seus sonhos, porque sempre rezamos por você.

Cenilda Hammes e Waldir Hammes, pais da Josiane Hammes, estudante de Ciências Biológicas na PUCPR


foto-depoimento

Minha filha estudou na PUCPR – Câmpus Toledo, e hoje está no mestrado. A PUCPR transformou sua vida, pois o convívio que teve com professores e estudantes quando trabalhava em uma livraria nessa Instituição foi um estímulo para que voltasse a estudar. Durante o curso fez iniciação científica com sementes de árvores nativas e eu até acompanhei algumas coletas. Ficava orgulhosa em vê-la subindo e descendo árvores para coletar sementes, ela não tinha preguiça! Tenho orgulho imenso da minha filha, quero que ela não olhe para problemas passados e só olhe para as coisas boas da sua vida, e que atinja todos os seus objetivos. Ela já é uma vencedora!

Inelda Schmidt, mãe da Daiana Karoline Kaiser, estudante de Ciências Biológicas na PUCPR


foto-depoimento

As oportunidades boas no curso transformaram a vida da minha filha, pois ela aprendeu muitas coisas, mudou bastante. Eu gostei muito de ela ter estudado na PUCPR. Filha, as coisas que eu amo, eu deixo livre, se não voltarem é porque eu nunca tive. Estou feliz por suas conquistas, por você ter atingido seu objetivo de se formar em Biologia e fazer mestrado. Tenho muito orgulho de você!

Raquel N. de Freitas e Laurindo R. de Freitas, pais da Laura Cristiane Nascimento de Freitas, estudante de Ciências Biológicas na PUCPR.


foto-depoimento

Eu não pude pagar pelos estudos da minha filha, mas graças a Deus ela se esforçou e conseguiu bolsa pelo PROUNI. Eu pude dar para ela alegria em vê-la estudando na PUCPR, aprendeu muitas coisas boas, participou de iniciação científica, monitoria, depois foi fazer mestrado em Curitiba. A PUCPR deu um bom caminho para minha filha, hoje ela trabalha como professora no curso de Biologia. Desejo para ela tudo de bom, vida e saúde. Deus abençoe.

Marlene Carlos da Silva e Jorge Gonçalves da Silva, pais da Marizete Gonçalves da Silva, estudante de Ciências Biológicas na PUCPR.


foto-depoimento

Minha filha está praticamente concluindo o curso de Agronomia, o que lhe possibilitará com toda a certeza uma enorme chance de conseguir o seu intento de garantia de futuro. Mesmo que não sejam sinceros, muitas vezes os pais afirmam que tem orgulho dos seus filhos por um simples e mero gesto de acomodação, pode-se dizer. Da minha filha, só possuo admiração pelas coisas que faz e como é, mesmo que, independentemente de em algumas vezes serem contrários aos meus pensamentos do dia a dia, isso fica amainado pela distância que nos acostumamos, e as coisas negativas acabam se desvanecendo, ficando somente a saudade que aperta o coração num estrangulamento sem fim, mas sabendo que entregues em curso de capacitação honesta e séria, lhes permitirá vislumbrar o futuro com mais tranquilidade. Basta querer. Em tempo: a palavra “saudade” só existe no Brasil, ainda mais agora que o aportuguesamento entre vários países foi mais uma vez protelado para anos vindouros. Por isso, ela é especial.”

Ilmar Antônio Auth, pai da Júlia Auth, estudante de Agronomia na PUCPR.


foto-depoimento

Quando soubemos que foi aprovado para estudar custeado por uma bolsa integral do PROUNI, nossa felicidade não foi contida. Ali se iniciou a história de um grande profissional, que sempre encarou a vida como uma batalha diária, sempre correu em busca de seus sonhos e nunca desanimou perante as impossibilidades de realizar seus objetivos. Desde muito cedo não se contentava com as poucas coisas, com as desigualdades e buscava nos livros e no contato com os amigos viver a vida diferenciadamente, em prol de um futuro melhor. Felizmente hoje batalha em busca de conhecimento e de seu diploma, algo que tanto sonha.Na PUCPR desde o primeiro ano teve inúmeras oportunidades, a principal foi a possibilidade de iniciar um projeto de PIBIC (iniciação científica), quando passou a se dedicar mais e a ter certeza do futuro dentro da sua profissão como pesquisador. Futuramente após a conclusão da graduação pretende ingressar em um mestrado e dar início à carreira como professor na sua área que tanto gosta.

Para nós pais, simplesmente o que já imaginávamos aconteceu, mais uma vitória de nosso filho batalhador. Temos a certeza que será um excelente médico veterinário formado pela PUCPR e continuará servindo de exemplo para seus irmãos, que tanto o admiram, e nos enchendo de orgulho cada dia mais. Nosso filho nos motiva a cada dia, e com certeza palavras não demonstrarão o quanto o amamos.

Pedimos a Deus que ilumine nosso filho, te amamos muito.

Dirlei I. S. Dutra da Silveira e Oscar Ramos da Silveira, pais do Solimar Dutra da Silveira, aluno de Medicina Veterinária.


foto-depoimento

Nossa filha compreendeu desde cedo que nada se consegue sem esforço e dedicação. Sempre foi uma filha e uma aluna muito dedicada e responsável, não mede esforços para atingir seus objetivos e é incansável quando se trata de buscar novos conhecimentos, mesmo que isso signifique sacrificar alguns finais de semana com os amigos. Quando ingressou na PUCPR, essas características se tornaram ainda mais evidentes. Vemos que a Bruna é apaixonada pelo curso que escolheu, a Medicina Veterinária, pois seus olhos brilham sempre que nos dá explicações sobre as aulas que teve no dia. Sempre buscando algo a mais, em 2014 foi para Londres fazer um intercâmbio para se aprofundar ainda mais na língua inglesa, pois já dá aulas de Inglês desde 2012. Visitou uma parte da Europa e já foi aos Estados Unidos também, mas seu desejo é ir muito além. A Bruna acabou de concluir seu primeiro PIBIC e irá apresentá-lo no Seminário de Iniciação Científica organizado pela PUCPR em Curitiba e, com o incentivo da Universidade e de seus professores, já está iniciando seu segundo PIBIC. Sua intenção após a graduação é de continuar na vida acadêmica por algum tempo, pois quer realizar um mestrado e posteriormente um doutorado.O que temos para dizer para nossa filha é que semeie coisas boas, para poder colher coisas boas! Temos muito orgulho de ser seus pais, pois o seu sucesso está apenas começando. Temos certeza de que ela alcançará tudo o que deseja na vida e se tornará uma profissional exemplar, pois já é um ser humano fantástico!

Gilmar Gheller e Ivete Gheller, pais de Bruna Gabriela Gheller, estudante de Medicina Veterinária na PUCPR.


foto-depoimento

Foi o Ricardo que decidiu: “Eu quero Fazer Administração na PUCPR em Toledo”. Ficamos muito felizes e principalmente tranquilos, pois, confiamos no potencial da PUCPR. Através do convênio da PUCPR o Ricardo fez o intercâmbio na Wright State University em Ohio, USA e participou do PIBIC aumentando a sua bagagem acadêmica. Parabéns, filho!

Flávio B. Pignataro e Elisa Pignataro, pais do Ricardo Rigo Pignataro, estudante de Administração na PUCPR.


foto-depoimento

Nossa filha passou longos anos sem estudar, casou-se e teve duas filhas. Mesmo sabendo que seria difícil, ela retomou os estudos para fazer o curso que realmente ama, Medicina Veterinária. Apesar das filhas ainda pequenas, ela divide seu horário entre a Universidade e a atenção da família.Temos muito orgulho e nos sentimos realizados, não só por ser nossa filha, mas pela sua coragem e determinação, pela maneira que se dedica aos estudos e pela excelente profissional que está se formando.

Ela já participou de projetos comunitários da PUCPR e hoje é monitora de uma matéria do curso. Para os próximos anos, ela irá realizar projetos de iniciação cientifica que são ofertados pela instituição e num futuro próximo a realização do seu Mestrado.

Minha filha é e sempre será razão de muito orgulho para nós e agradecemos a Deus todos os dias por ela. Te amamos muito.

Maria E. Piranha e José A. S. Piranha pais de Michelle Marques Piranha, estudante de Medicina Veterinária na PUCPR.


foto-depoimento

Nossa filha está no 4º ano de Engenharia de Produção na PUCPR – Câmpus de Toledo. Ela sempre foi muito dedicada e com muita iniciativa, mas na PUCPR notamos que foi o ambiente em que ela pôde se desenvolver muito mais. Atualmente realiza pesquisas científicas, é líder de turma e presidente do Centro Acadêmico do curso. A PUCPR trouxe muitas oportunidades para ela. Como mãe, sinto-me muito feliz e orgulhosa. Filha, continue assim, quero que saiba que estamos muito orgulhosos de você. Desejamos que leve todos esses ensinamentos para sua vida e continue sendo a pessoa que é. Felicidades e sucesso!

Valmir Kugelmeier e Gaby Lewin Kugelmeier, pais da Paola Kugelmeier, estudante de Engenharia de Produção na PUCPR.


foto-depoimento

Nossa filha hoje é formanda na PUCPR – Câmpus Toledo. Posso dizer de coração que a PUCPR transformou a minha filha em um exemplo para todos nós. Ela cresceu em todos os sentidos! Como estudou o ensino médio em um colégio público, tínhamos a sensação de que teria muita dificuldade em se adaptar na universidade. No entanto, hoje admiramos a pessoa que ela é, dedicada, responsável, com um senso de justiça muito apurado, prezando pela qualidade em tudo e ao mesmo tempo sendo uma pessoa com sentimentos muito humanos. Gostaria de dizer para ela que continue assim, é gratificante para nós e nos dá muitas alegrias.

Ivanir Lazarin e Doriana Fronza Lazarin, pais da Carla Beatriz Lazarin, estudante de Engenharia de Produção na PUCPR.


foto-depoimento

Embora minha filha ainda esteja praticamente no início do curso, percebo o quanto já evoluiu o seu senso crítico sobre as coisas, de forma especial envolvendo questões jurídicas. Fico feliz com essa rápida evolução, e tenho a certeza de que está se preparando muito bem para a vida. Vejo que o investimento em seu estudo está valendo a pena. Estou muito feliz com seu aproveitamento. Obrigado Bruna, e continue estudando cada vez mais, para poder no futuro colaborar para uma sociedade mais justa e igualitária.

Carlos Alberto Furlan, pai da Bruna Carolina Furlan, estudante de Direito na PUCPR.


foto-depoimento

Quando soubemos que nossa filha foi aprovada para estudar na PUCPR com uma bolsa integral do PROUNI, nossa felicidade foi enorme.A Simone concluiu um PIBIC, o qual foi apresentado no Seminário de Iniciação Científica organizado pela PUCPR. Com o apoio da Universidade e de seu orientador, deu início ao seu segundo PIBIC com bolsa. Sua intenção após a graduação é de continuar na vida acadêmica por algum tempo, pois quer realizar um mestrado e posteriormente um doutorado.

O que temos para dizer para nossa filha é que o importante não é vencer todos os dias, mas lutar sempre! Temos muito orgulho de ser seus pais, é a primeira em nossa família a conquistar uma formação acadêmica. Temos certeza de que ela vai alcançar tudo o que deseja na vida e se tornará uma profissional exemplar!

Vera Lucia Dos Santos, mãe da Simone Cristina Fidelis, estudante de Psicologia na PUCPR.


foto-depoimento

A partir do momento em que meu filho entrou na PUCPR – Câmpus Toledo, muitas coisas mudaram. Ele sempre foi um menino muito esforçado e dedicado, e com a experiência que a Universidade lhe proporcionou conseguiu estágio, foi contratado, participou do centro acadêmico, de pesquisas e deixou sua marca por onde passou. A PUCPR – Câmpus Toledo conta com uma estrutura excelente e com profissionais qualificados que foram essenciais para o desenvolvimento do meu filho. Hoje vejo um futuro brilhante para o meu filho.A mensagem que quero deixar pra ele é que tenho muito orgulho dele e me sinto honrada por ser sua mãe!

Nivaldo da Costa Silva e Margarete Silva, pais do Jean Maicon Silva, estudante de Engenharia de Produção na PUCPR


foto-depoimento

Nossa filha em sua época de vestibulanda foi aprovada em várias instituições, mas determinada, decidiu cursar Administração na PUCPR – Câmpus Toledo. Como pais, ficamos muito felizes e apoiamos sua escolha, pois sempre observávamos a PUCPR como uma Universidade de tradição e com valores presentes na vida de seus estudantes. Hoje já no 6º período, podemos confirmar que nossa filha está crescendo como profissional e com valores humanos “toda conquista, começa com a decisão de tentar”.

Laercio Galante e Dulci Maria Kliemann Galante, pais da Andressa Aline Galante, estudante de Administração na PUCPR.


foto-depoimento

Minha filha desde que iniciou o curso teve abertura para a obtenção de um conhecimento muito vasto, podendo ver a realidade de uma maneira diferente, inclusive com novos horizontes se abrindo para a sua formação humana e profissional. Os estudos dela não vão parar por aí e logo virá uma Pós Graduação, futuramente até um Mestrado, pois sei do quanto é capacitada e realizada com sua futura profissão.

Ildo Fuhr e Teresinha Fuhr, pais da Kelin Janaine Fuhr, estudante de Psicologia na PUCPR.


foto-depoimento

Sentimos muito orgulho de nossa filha, pois temos acompanhado seu esforço e dedicação, será uma ótima profissional sem dúvida, desde já executa suas rotinas acadêmicas com responsabilidade.O projeto comunitário despertou ainda mais seu compromisso e respeito com o ser humano, pois ela sempre soube enxergar a necessidade do próximo. Nossa filha, nosso orgulho!

Nilton Alves dos Santos e Nelsi Henrique Caldeira, pais da Fernanda Henrique dos Santos, estudante de Psicologia na PUCPR.


foto-depoimento

A trajetória de minha filha foi de muitas conquistas, através de muita dedicação e empenho. Ela sempre foi incentivada e gosta de fazer, estudar e ler muito, para se sentir realizada por meio do conhecimento.Existem sentimentos que palavras não conseguem expressar, mas que se aproximam. É muita felicidade por ver sua filha fazer o que gosta, pois é uma vida toda pela frente para ser feliz no que escolheu e se realizar enquanto profissional e como ser humano. Todo conhecimento e experiência significativa nos transforma para melhor se soubermos aproveitar as oportunidades, e a PUCPR oferece estas oportunidades de crescimento pessoal e profissional. Percebo que minha filha, a quem admiro e amo muito, sabe aproveitar as chances ofertadas e não tem medo dos desafios.

Minha filha aproveita com muito entusiasmo todas as possibilidades ofertadas para se aprimorar profissionalmente. Sinto-me feliz por ver a felicidade e crescimento profissional e pessoal de minha filha, pois sempre desejo o melhor para ela. A todo instante, na nossa convivência deixo transparecer meu orgulho de tê-la como filha e poder conviver com ela. Meu amor é incondicional, amor de mãe, me orgulho pelo que faz, mas, a amaria da mesma forma, independentemente de suas escolhas, pois ela é especial.

Rosigle Schneider e Ronald Werner Becker, pais da Ana Carolina Becker Nisiide, estudante Psicologia na PUCPR.