Entenda por que dá branco na hora da prova e saiba como resolver esse problema

15 set 2017

Uma das piores sensações para qualquer estudante em dia de prova é esta: ler uma pergunta, saber que a resposta para ela está no cérebro, mas não conseguir “encontrá-la” por lá. É o famoso branco. Você sabe do que estamos falando, não sabe?

Pois é, essa situação é comum – e até mesmo normal –, mas a boa notícia é: dá para revertê-la – e garantir que ela não prejudique seu resultado no vestibular! \o/

Como? É o que a gente revela a seguir.

O primeiro passo para deixar esse problema longe da sua rotina de provas é entender por que ele acontece. Das causas mais comuns, destacamos estas:

Não planejar os estudos corretamente

Sabe aquela história de ler um pouquinho do conteúdo de Geografia, logo passar para os exercícios de Matemática, desistir no meio do caminho e pular para Física, e assim por diante? Por mais que você ache que esse é um método infalível de estudo, essa “metodologia” (ou a falta de uma metodologia, para falar a verdade) pode ser uma grande vilã na hora da prova, pois as informações que você assimilou ao longo do ano não estarão organizadas da melhor maneira possível no seu cérebro, e isso pode ocasionar o branco. Portanto, é importante planejar de verdade como será seu dia de estudo, quanto tempo você dedicará para cada matéria, quais conteúdos irá estudar e assim por diante. Será muito mais fácil “abrir a gaveta certa” na hora da prova se tudo estiver bem separadinho.

Dormir mal na noite anterior à prova 

A gente sabe que na véspera de uma prova importante a ansiedade bate e dá vontade de dar mais uma revisada no conteúdo que será cobrado. No entanto, o dia que antecede a prova não foi feito para isso! Ao revisar o conteúdo na noite anterior, você pode gerar uma carga de estresse desnecessária e, de quebra, prejudicar o seu sono – que é fundamental para que no dia seguinte você esteja 100% pronto para fazer a prova. Portanto, deixe o dia que antecede o vestibular, o ENEM ou qualquer prova importante, reservado para relaxar. Isso vai ajudar a evitar o branco!

Descuidar da saúde física

Por mais que o seu cérebro seja o responsável por armazenar todo o conhecimento que você precisa para se dar bem na prova, ele só utilizará o seu potencial máximo caso o resto do seu corpo também esteja sendo exercitado ao longo dos meses de estudo. Isso mesmo, não dá para deixar a atividade física de lado no ano do vestibular! Além de manter sua saúde equilibrada, os exercícios físicos e os esportes ajudam a relaxar nas horas de folga, o que também colabora para o seu resultado final como vestibulando.

Deu para entender que são causas bem evitáveis, não é mesmo? Então aposte na prevenção delas e diminua o risco de passar por um momento de branco em uma das provas mais importantes da sua vida!

Lidando com o branco na hora da prova

Mas se o branco for inevitável, o que você pode fazer é lidar com ele de maneira racional. Sim, isso é possível. Para isso, siga estas dicas:

  • Se o branco não passar, siga adiante. Não adianta ficar horas tentando resolver uma questão sendo que há outras tantas pela frente. Portanto, caso você não consiga se lembrar da resposta na segunda tentativa, siga adiante e retorne àquela questão depois que já tiver finalizado a prova. Será melhor assim!
  • Mude sua forma de tentar lembrar a resposta. Se a resposta está “na ponta da língua”, mas você não consegue recuperá-la imediatamente, não pense apenas no conteúdo, relembre também o contexto em que o estudou. Às vezes, pensar no professor que ensinou a matéria ou trazer à memória a página do caderno em que estão as anotações sobre aquele assunto pode ser o “interruptor” que vai acender a luz no fim do túnel.
  • Quebre a tensão. É normal que no momento da prova você esteja tenso. O que não pode acontecer é a tensão fazer com que você esqueça tudo que estudou ao longo do ano. Para amenizar o estresse natural da prova, respire fundo, levante-se, vá ao banheiro, lave o rosto, alongue seus braços e pernas… desligue por dois, três minutos! No retorno, seu cérebro estará pronto para retomar de onde parou.

No fim das contas, o que você precisa ter em mente é que não há razão para se desesperar. Acalme-se, respire fundo e faça o problema ir embora do mesmo jeito que chegou: rapidinho, rapidinho.

Bons estudos!

PS: Se você tem outra dica para acrescentar a essa lista, deixe um comentário! Ajudar colegas vestibulandos é mais legal do que você imagina!